Subscribe via RSS

Guardiões da Galáxia

30 jul 2014

written by Memória Cinematográfica

Guardiões da Galáxia

Não é preciso ser fã dos quadrinhos da Marvel para se entusiasmar com “Guardiões da Galáxia” (“Guardians of the Galaxy”), longa-metragem que chega nesta quinta-feira, 31, aos cinemas brasileiros. Com roteiro e personagens bem-humorados, o filme diverte a plateia e deixa um gostinho de quero mais.

A história se passa fora da Terra, depois que Peter Quill (Chris Pratt) perde a mãe e é abduzido por uma nave espacial. Anos depois, quando já não é mais uma criança, ele é perseguido por Ronan (Lee Pace), um homem ambicioso que ameaça o universo, pois Peter se apossou de uma esfera capaz de destruir tudo.

E é por conta desta caçada que Quill vai se juntar a outros aventureiros e formar os tais Guardiões com a finalidade de proteger todo mundo da destruição. Além dele, há o guaxinim atirador Rocket (com voz de Bradley Cooper); a árvore mutante humanoide Groot (com voz de Vin Diesel); a mortal, embora mistura de raça alienígena, e mal-humorada Gamora (Zoe Saldana) e o vingador Drax, o Destruidor (Dave Batista).

Um dos acertos do diretor James Gaunn é a escolha de Chris Pratt para viver o protagonista. O ator, mesmo que seja pouco conhecido, consegue transitar entre o humano sem graça levado sem querer ao espaço até o super-herói que a trama demanda. Sua mania de ouvir as canções na fita K-7 que era de sua mãe, em seu walkman bastante démodé (ou será vintage?), inspira cenas desconcertantes e engraçadas, com danças típicas dos humanos. Sem contar as disputas com Gamora e a falta de conhecimento das metáforas de Drax, que entende tudo ao pé da letra.

Os efeitos especiais para dar vida aos super-heróis estão todos lá, inclusive em versão 3D, mas eles não são cansativos. Ao contrário. Estão lá para contar a história e dar vida à imaginação.

Mesmo que em passagens rápidas, são marcantes as participações de Glenn Close, como Nova Prime Rael, e Benício Del Toro, em uma versão platinada, como O Colecionador.

Assim como em outros filmes da Marvel, como “Homem de Ferro”, “Thor”, “Capitão América” e “Os Vingadores”, há uma cena ao final dos créditos. A cena, porém, não foi apresentada na sessão reservada para a imprensa. Portanto, caro leitor, assista e conte pra gente!

Texto originalmente publicado na GQ.


About the author

Read more posts by


Leave a comment

© 2017 Memória Cinematográfica