Subscribe via RSS

Rio, Eu te Amo

14 set 2014

written by Memória Cinematográfica

Rio, Eu te Amo

Do alto, uma vista muito cara a todos os viajantes que chegam ao Rio de Janeiro. É com a baía de Guanabara ao fundo que inicia o longa-metragem “Rio, Eu Te Amo”, o terceiro da franquia “Cities of Love”. Os dois primeiros foram “Paris, Je T’Aime” e “New York, I Love You”, iniciado em 2006.

Nesta terceira produção, dez diretores, sendo quatro brasileiros (Andrucha Waddington, Carlos Saldanha, Fernando Meirelles e José Padilha), contam histórias de sete minutos cada uma movidos pelo amor e com a Cidade Maravilhosa como cenário. A ligação entre todos esses curtas-metragens é feita por mais um brasileiro, Vicente Amorim (“Corações Sujos”).

Saldanha, aliás, nunca tinha filmado no Brasil (é dele as animações “A Era do Gelo” e “Rio”) e conta uma história envolvendo dois bailarinos, interpretados por Rodrigo Santoro e Bruna Linzmeyer. Embora seja um curta “live action”, há uma parte que lembra animação, o “métier” do cineasta.

“A Musa”, de Fernando Meirelles, é um curta protagonizado pelo francês Vincent Cassel, e não possui diálogos. O roteiro, escrito por Antonio Prata, gira em torno de um escultor de areia que reproduz a obra “O Beijo”, de Rodin, até que se apaixona por uma banhista.

Em “Dona Fulana”, Fernanda Montenegro, dirigida por Waddington, vive uma moradora de rua que leva esta vida por escolha própria e mostra ao público as belezas de ser livre e de poder tomar um banho de cachoeira com o neto em plena floresta da Tijuca.

Leia o texto completo na revista sãopaulo.

 


About the author

Read more posts by


Leave a comment

© 2017 Memória Cinematográfica