Subscribe via RSS

Homem Irracional

03 set 2015

written by Memória Cinematográfica

Homem Irracional

Cumprindo à risca a missão de filmar um título por ano, Woody Allen, que completa 80 anos em dezembro, é o diretor e autor do roteiro de “Homem Irracional” (“Irrational Man”).

Na trama, o professor de filosofia Abe Lucas (Joaquin Phoenix, de “Ela”) começa a dar aulas em uma nova universidade, localizada em Rhode Island, vizinho ao estado de Nova York. Deixa de lado, portanto, a orientação urbana de seus primeiros longas e parte para outros cenários, como vem acontecendo desde “Ponto Final – Match Point” (2005).

Lá, é esperado pelos alunos com entusiamo, mas ele tem apenas olhos (e boca) para a garrafinha de inox que carrega escondido dentro do casaco e para uma de suas alunas, Jill (vivida por Emma Stone). Ele também é assediado por uma professora, Rita Richards (Parker Posey). Dá para perceber que tem jeito com as mulheres…

Durante um encontro em um restaurante, Lucas e Jill escutam a conversa da mesa de trás. Ambos (mais ele do que ela) passam a se interessar entusiasmadamente pelo assunto. Desocupado e entediado, Lucas vê um objetivo e se ocupa dos problemas alheios.

Depois do bem humorado “Magia ao Luar”, filme que se passa no sul da França protagonizado pela mesma Emma Stone, Allen retorna à direção de um filme denso e para falar de crimes com suspense no estilo hitchcockiano.

Em seus filmes, Woody Allen sempre acaba falando de si mesmo. É fácil identificar o alter ego nas suas produções. Aqui, o protagonista é transtornado, fala rápido e demais, enxerga drama em quase tudo o que respira e lê Dostoiévski. O vício em álcool é licença poética.

Em “Ponto Final – Match Point“, longa que se passa em Londres, e no clássico “Crimes e Pecados”, há crimes premeditados e chocantes, embora tenham sido praticados ao acaso.

A trama tem toques de humor e diálogos extensos e inteligentes.

“Homem Irracional” não chega a ter um fim surpreendente; é previsível e linear. É a forma, a atuação e o conteúdo que fazem do longa um programa imperdível para todo cinéfilo.

Antes de estrear no circuito comercial, o longa-metragem foi apresentado no festival de Cannes em maio deste ano, fora da competição.


About the author

Read more posts by


Leave a comment

© 2017 Memória Cinematográfica