Subscribe via RSS

Sexy Por Acidente

25 jun 2018

written by Tatiana Babadobulos

sexy-abre

Ao assistir ao trailer do longa-metragem “Sexy por Acidente” (“I Feel Pretty”), confesso que fiquei bastante constrangida. Primeiro porque o trailer conta muito do filme, segundo porque a narrativa é beeem embaraçosa mesmo.

Na trama, Amy Schumer é Renée, uma moça que não é nada segura com a sua aparência, mas sonha em ser recepcionista de uma grande e famosa empresa de cosméticos. Ao pensar em se candidatar, ela perceber que as pessoas que trabalhavam ali eram todas magras, muito maquiadas, vestiam roupas da moda, enfim, que ela estava longe de preencher as características necessárias.

Porém, durante uma aula de spinning, na academia, ela cai, bate a cabeça e, ao se olhar no espelho, vê uma nova Renée: mais bonita, mais magra, mais sexy. Daí pra frente, o espectador começa a observar como a aparência influencia na vida da moça.

Então, mais confiante, ela se candidata ao emprego, paquera um rapaz na lavanderia e até participa de concurso de beleza no qual as moças aparecem de biquíni com seus corpos esbeltos, mesmo ela tendo barriga saliente, celulite na perna e braços grossos.

As cenas nas quais ela acha que mudou a aparência depois de uma aula de spinning são sem graça, forçadas e deixam o espectador constrangido pela bobagem. Amy Schumer ficou conhecida por uma série de televisão que leva seu nome, a “Inside Amy Schumer”, mas ela também já fez outros filmes, como “Honra ao Mérito” e “Descompensada”. Boa comediante, mas seu talento é desperdiçado em troca de um roteiro simplista, que não acrescenta nada ao cinema, comercial e que mostra uma mulher fútil, que muito se preocupa com o que os outros vão dizer, do que ser o que de fato é.

Tirando tudo isso, se a plateia quer apenas se divertir sem pensar que é tudo uma bobagem, essa batida que ela deu na cabeça pode ser revertida em cenas às vezes engraçadas e com uma dica para cada um imaginar como seria a vida se não desse bola para a aparência. Afinal, o que importa é a confiança que cada um tem em si mesmo.

A direção e o roteiro têm assinaturas de Abby Kohn e Marc Silverstein, que já trabalharam em filmes como “Para Sempre” e “Ele Não Está Tão a Fim de Você”, este filme igualmente água com açúcar como o que está com estreia apontada para o dia 28 de junho.


About the author

Read more posts by


Leave a comment

© 2018 Memória Cinematográfica